Buscar
  • kaluhair1961

Corte infantil: do corte à lavada.


Quando o assunto são as madeixas, os pais também costumam ficar inseguros antes de apelar para qualquer tesourada.


Não há uma fase ideal para a criança fazer sua estreia no cabeleireiro. O motivo é simples. Alguns bebês nascem tão cabeludos que, quando completam 1 mês, já estão precisando urgentemente aparar a juba. Outros, por sua vez, não cultivam mais que uma dúzia de fios tímidos na cabeça.


A coisa começa a complicar quando eles estão mais crescidos. Às vezes, a criança coloca o pé na porta do salão e já começa a chorar. Por isso, é importante fazer da ida ao cabeleireiro um ritual divertido, com brinquedos, desenhos e distrações. O importante é não forçar a barra para que o pequeno não fique traumatizado.


Sobre a frequência da lavagem. A estratégia deve ser semelhante à usada pelos adultos: se os fios são muito oleosos, terão de ser enxaguados diariamente. Já os mais crespos podem ser lavados dia sim dia não, para não ficarem ressecados. O ideal é que a cabeleira seja aparada com intervalos de três meses. Assim, os fios ficam fortes e não quebram com facilidade.


Uma dica que pode ajudar muito: nunca fale para a criança que vai cortar o cabelo, pois "cortar" é uma palavra forte e pode remeter a ela coisas como, cortar o dedo. Diga que vai leva-la para pentear o cabelo, pois isso remete ao ato da mãe à penteando, trazendo a sensação de segurança.


0 visualização

Produzido por Ritmo Propaganda